Nova pagina 2

 

 
Nova pagina 2

Principal   

Quem somos   

Últimas notícias   

Eventos   

Notícias da Saúde   

Artigos da Saúde   

Notícias da Enfermagem   

Vestibulares   

Instituições de Ensino   

Cursos e capacitações   

Concursos em Destaque   

Calculadoras   

Links Interessantes   

Terminologias   

Pesquisas e Estudos   

Biblioteca Virtual   

Enfermagem   

Biológicas e da Saúde   

Pós-Graduação   

Idiomas   

Áreas de Atuação   

Conselhos   

Enfer. em Saúde Pública   

Enfermagem do Trabalho   

Artigos   

Monografias   

Teses e Dissertações   

Leis,   
Decretos e Resoluções   

Código de Ética   

 
Nova pagina 2
   | 1 enfermeiros on-line

Concursos!  

  Notícias da Saúde
Casos de dengue podem aumentar com a chegada do verão

Com a chegada do verão cresce o alerta contra a dengue, pois é nesta estação em que ocorrem os temporais passageiros e as temperaturas aumentam, ambiental favorável para a proliferação do mosquito transmissor da doença, o Aedes Aegypti. Para impedir a proliferação das larvas, depositadas nos ovos do mosquito, cabe à comunidade adotar práticas de prevenção, pois segundo dados do Ministério da Saúde, 90% dos focos dos pernilongos que transmitem a doença estão presente nas residências.

Atitudes simples por parte dos moradores, como a limpeza dos vasos de plantas e calhas, vedação das caixas d’água e armazenamento de forma segura das garrafas, pneus e utensílios que possam acumular água, são as principais armas para lutar contra o mosquito que, este ano, segundo a Secretaria de Estado da Saúde, já contaminou mais de 43 mil pessoas, apenas no Paraná. “A dengue é uma doença séria, que mata, e depende apenas da população o controle dos focos, eliminando os criadouros do mosquito. Essa é uma responsabilidade de todos nós”, alerta o vice-presidente de Condomínios do Secovi, Dirceu Jarenko.

Aedes Aegypti deposita os ovos na superfície da água e os mosquitos se reproduzem sempre próximo às residências onde faz suas vítimas. Mesmo com uma média de vida próxima dos 30 dias, a fêmea deposita, em cada foco, de 150 a 200 ovos de cada vez. O vírus da dengue é transmitido ao homem por meio das picadas, que são mais frequentes nas primeiras horas da manhã e nas últimas da tarde. A estação mais quente do ano é a preferida dos mosquitos, que têm o maior período de reprodução em épocas que registram temperaturas entre 25º e 30º.

Estou com dengue, e agora?

Febre alta (39 a 40 ºC) de inicio abrupto, dor de cabeça, dores pelo corpo, abatimento físico, dor no fundo dos olhos, náuseas, vômitos, exantema (erupção na pele, geralmente avermelhada), são alguns dos sintomas clássicos da dengue. Segundo a infectologista Mirian Tomoko Carvalho, do Hospital Santa Cruz, de Curitiba, os sintomas da doença podem ser confundidos com os da gripe e, para um diagnóstico correto, a visita ao médico é indispensável.

“Uma vez diagnosticado com o vírus da dengue, a hidratação oral e o a medicação para aliviar os sintomas passa a ser administradas, mantendo o cuidado, pois a doença pode evoluir para o tipo mais grave, o hemorrágico, no qual o paciente precisa de cuidados em ambiente hospitalar”, explica.

Fonte: Secovi




 Este conteúdo foi visitado 912 vezes.  

<< Voltar para a página anterior...
Livros - Submarino.com.br
Nova pagina 2

Nova pagina 2
 
 
 


Acompanhe nosso RRS

 

 

 
Nova pagina 2