Nova pagina 2

 

 
Nova pagina 2

Principal   

Quem somos   

Últimas notícias   

Eventos   

Notícias da Saúde   

Artigos da Saúde   

Notícias da Enfermagem   

Vestibulares   

Instituições de Ensino   

Cursos e capacitações   

Concursos em Destaque   

Calculadoras   

Links Interessantes   

Terminologias   

Pesquisas e Estudos   

Biblioteca Virtual   

Enfermagem   

Biológicas e da Saúde   

Pós-Graduação   

Idiomas   

Áreas de Atuação   

Conselhos   

Enfer. em Saúde Pública   

Enfermagem do Trabalho   

Artigos   

Monografias   

Teses e Dissertações   

Leis,   
Decretos e Resoluções   

Código de Ética   

 
Nova pagina 2
   | 1 enfermeiros on-line

Concursos!  

  Artigos
Óleo de peixe reduz risco de distúrbios psicóticos


Ingerir óleo de peixe em cápsulas durante 12 semanas parece reduzir o risco de desenvolver distúrbios psicóticos em indivíduos com risco extremamente elevado. "O tratamento precoce da esquizofrenia e outras psicoses tem sido associado a melhores resultados", escrevem os autores.

"Dado que os sintomas psicóticos subclínicos podem predizer o distúrbio de psicose e que a tendência à psicose em uma população pode estar relacionada a uma taxa de distúrbios psicóticos, a intervenção precoce em indivíduos com risco para a doença promete melhores resultados, podendo inclusive prevenir a doença".

Os ácidos graxos poliinsaturados ômega-3 de cadeia longa são um tratamento promissor para indivíduos com esquizofrenia que podem ter uma disfunção no metabolismo de ácidos graxos, observam os autores.

G. Paul Amminger, M.D., do Medical University of Vienna, Áustria, conduziu um estudo randomizado, duplo cego, controlado com placebo, para verificar o efeito do ácido graxo poliinsaturado ômega-3 sobre o risco de evolução para psicose em 81 indivíduos com alto risco.

Esses indivíduos ou tinham sintomas psicóticos brandos, ou psicose transiente ou histórico familiar de distúrbios psicóticos mais um decréscimo no funcionamento. Esses critérios identificam indivíduos cujo risco de se tornarem psicóticos pode chegar a 40% em um período de 12 meses.

Por 12 semanas, 41 indivíduos tomaram uma dose diária de cápsulas contendo óleo de peixe, com 1,2 gramas de ácidos graxos poliinsaturados ômega 3 e 40 indivíduos receberam placebo, sendo que 76 indivíduos (92,8%) completaram o tratamento. Ao fim do estudo, 2 indivíduos (4,9%) do grupo que tomou ômega 3 e 11 indivíduos (27,5%) do grupo que tomou placebo desenvolveram distúrbio psicótico.

Segundo os autores, o ácido graxo ômega 3 também reduziu significativamente os sintomas e melhorou o funcionamento em comparação com o placebo. Os efeitos colaterais foram mínimos e similares nos dois grupos. O possível efeito dos ácidos graxos no desenvolvimento da psicose pode ser resultado de mudanças nas membranas celulares e interações com sistemas de neurotransmissores no cérebro, dizem os autores.

"A descoberta que o tratamento com uma substância natural pode prevenir ou pelo menos retardar o início do distúrbio psicótico pode vir a ser uma alternativa para os antipsicóticos na fase prodrômica (sintoma precoce)", escrevem os autores. "Estigmatização e efeitos adversos - que incluem mudanças metabólicas, disfunção sexual e ganho de peso - associados com o uso de antipsicóticos, muitas vezes não são aceitos pelos mais jovens". Em contraste, os ácidos graxos ômega-3 podem causar algumas complicações digestivas mas de longe, estão livres de efeitos adversos clinicamente relevantes. Eles têm a vantagem de excelente tolerabilidade, aceitação pública, baixo custo e beneficia a saúde em geral, concluem os autores.


Fonte: Archives of General Psychiatry, 09/02/2010 - emedix.uol.com.br
   



 Este conteúdo foi visitado 1531 vezes.  

<< Voltar para a página anterior...
Livros - Submarino.com.br
Nova pagina 2

Nova pagina 2
 
 
 


Acompanhe nosso RRS

 

 

 
Nova pagina 2