Nova pagina 2

 

 
Nova pagina 2

Principal   

Quem somos   

Últimas notícias   

Eventos   

Notícias da Saúde   

Artigos da Saúde   

Notícias da Enfermagem   

Vestibulares   

Instituições de Ensino   

Cursos e capacitações   

Concursos em Destaque   

Calculadoras   

Links Interessantes   

Terminologias   

Pesquisas e Estudos   

Biblioteca Virtual   

Enfermagem   

Biológicas e da Saúde   

Pós-Graduação   

Idiomas   

Áreas de Atuação   

Conselhos   

Enfer. em Saúde Pública   

Enfermagem do Trabalho   

Artigos   

Monografias   

Teses e Dissertações   

Leis,   
Decretos e Resoluções   

Código de Ética   

 
Nova pagina 2
   | 1 enfermeiros on-line

Concursos!  

  Artigos
Exercícios podem aumentar o volume do cérebro de pacientes com esquizofrenia


Exercícios podem ocasionar mudanças cerebrais benéficas - um aumento no volume de uma área conhecida como hipocampo, tanto em pacientes com esquizofrenia como em participantes saudáveis (controle).

As descobertas sugerem que o cérebro retém alguma plasticidade ou habilidade para se adaptar, mesmo naqueles com distúrbios psicóticos.

A esquizofrenia está associada com um volume reduzido em uma área cerebral conhecida como hipocampo, que ajuda a regular a emoção e a memória.

"Em contraste com outras doenças que apresentam características psicóticas, tal como o distúrbio bipolar, a esquizofrenia é muitas vezes caracterizada por recuperação incompleta dos sintomas psicóticos e incapacidade persistente", escrevem os autores. "Essas características clínicas da doença podem estar relacionadas a um dano da plasticidade neural ou a mecanismos de reorganização do funcionamento cerebral em resposta a um desafio".

A formação de novos neurônios é um componente da plasticidade. Estudos prévios mostraram que o crescimento neural no hipocampo em pessoas saudáveis pode ser estimulado pelo exercício.

Frank-Gerald Pajonk, M.D., do The Saarland University Hospital, Homburg, e do Dr. K. Fontheim\'s Hospital for Mental Health, Liebenburg, Alemanha, e colegas avaliaram as mudanças no volume do hipocampo em resposta a um programa de exercícios tanto em pacientes homens com esquizofrenia como em homens saudáveis com características físicas e demográficas similares.

Oito participantes com esquizofrenia e oito pessoas de controle foram alocados aleatoriamente para exercitar três vezes na semana, durante 30 minutos, e outros oito pacientes com esquizofrenia jogaram sinuca pelo mesmo período de tempo. O jogo aumenta a concentração e a coordenação mas não afeta a forma aeróbica. Todos os participantes se submeteram a exames de avaliação aeróbica, ressonância magnética do hipocampo, teste neuropsicológico e outras medidas clínicas antes e depois de participarem do programa de 12 semanas.

Após o programa de exercícios, o volume do hipocampo aumentou 12% em pacientes com esquizofrenia e 16% em pacientes saudáveis de controle. A forma física aeróbica melhorou em todos aqueles que se exercitaram e melhoras nos resultados do teste de memória de curto prazo foram correlacionadas com aumento no volume do hipocampo em pacientes e indivíduos de controle saudáveis.

"Estudos clínicos adicionais são necessários para determinar se incorporar exercícios ao tratamento e estilo de vida dos indivíduos com esquizofrenia traz uma melhora na incapacidade associada à doença", concluem os autores.


Fonte: Archives of General Psychiatry, 09/02/2010 - emedix.uol.com.br
   



 Este conteúdo foi visitado 1363 vezes.  

<< Voltar para a página anterior...
Livros - Submarino.com.br
Nova pagina 2

Nova pagina 2
 
 
 


Acompanhe nosso RRS

 

 

 
Nova pagina 2